programação

 Rede Pública e ONG Ação Moradia
09/11 - Segunda Feira
10/11 - Terça Feira
11/11 - Quarta Feira

PALESTRAS*

Sala B4
Sala B3
Sala B2
Sala B1
  • 19h

    Tema:Abertura

    Quem:

    Onde:

    Tema:Abertura

    Quem:

    Onde:

    Tema:Abertura

    Quem:

    Onde:

    Tema:Abertura

    Quem:

    Onde:

  • Tema:Apresentação Cultural

    Quem:

    Onde:

    Tema:Apresentação Cultural

    Quem:

    Onde:

    Tema:Apresentação Cultural

    Quem:

    Onde:

    Tema:Apresentação Cultural

    Quem:

    Onde:

  • Tema:Pocket Show

    Quem:Tico Santa Cruz

    Onde:

    Tema:Pocket Show

    Quem:Tico Santa Cruz

    Onde:

    Tema:Pocket Show

    Quem:Tico Santa Cruz

    Onde:

    Tema:Pocket Show

    Quem:Tico Santa Cruz

    Onde:

09/11 - Segunda Feira
10/11 - Terça Feira
11/11 - Quarta Feira

PALESTRAS*

Sala B1
  • 19h

    Tema: Abertura

    Quem:

    Onde:

  • Tema: Apresentação Cultural

    Quem:

    Onde:

  • Tema: Pocket Show

    Quem: Tico Santa Cruz

    Onde:

Sala B2
  • 19h

    Tema: Abertura

    Quem:

    Onde:

  • Tema: Apresentação Cultural

    Quem:

    Onde:

  • Tema: Pocket Show

    Quem: Tico Santa Cruz

    Onde:

Sala B3
  • 19h

    Tema: Abertura

    Quem:

    Onde:

  • Tema: Apresentação Cultural

    Quem:

    Onde:

  • Tema: Pocket Show

    Quem: Tico Santa Cruz

    Onde:

Sala B4
  • 19h

    Tema: Abertura

    Quem:

    Onde:

  • Tema: Apresentação Cultural

    Quem:

    Onde:

  • Tema: Pocket Show

    Quem: Tico Santa Cruz

    Onde:

*Programação sujeita a alteração.

Palestrantes e Mediadores

  • Palestrante

    ADELSO JÚNIOR

    Administrador, especializado em Marketing, Finanças e Comunicação

  • Palestrante

    ANDRÉ BARBOSA

    Superintendente Executivo de Relacionamento da Empresa Brasil de Comunicação (EBC)

  • Palestrante

    ANDRÉ NACUL

    Engenheiro de software do Google Brasil

  • Palestrante

    ANÍSIO SERRAZUL

    Desenhista, Ilustrador, Cartunista. Indicado ao Troféu HQ Mix, o Oscar dos Quadrinhos

  • Palestrante

    CAIO DIB

    Jornalista e especialista em projetos que interligam as áreas de Educação, Comunicação e Tecnologia

  • Palestrante

    CAMILA MATSUBARA

    Engenheira de software do Google Brasil

  • Palestrante

    CAROLINA ZAINE

    Jornalista pós-graduada em Opinião Pública e Inteligência de Mercado

  • Palestrante

    CAROL MERTEN

    Consultora de negócios digitais

  • Palestrante

    DANIELA ARRAIS

    Autora do blog Don’t Touch My Moleskine

  • Palestrante

    DANIEL LABANCA

    Produtor e Diretor de vídeos

  • Palestrante

    FRANKLYN NASCIMENTO

    Diretor na empresa Cinefilmes Incríveis. Especializado em edição de filmes, fotografia e direção de cena

  • Palestrante

    ERIKA VIEIRA

    Fundadora e Editora do portal Catraca Livre

  • Palestrante

    ELIANNE RAMOS

    Jornalista, Presidente da Speak Hispanic Communications

  • Palestrante

    FÁBIO AZEVEDO

    Fundador da Casa do Palestrante. Diretor da VGV Malls

  • Show

    GABI LUTHAI

    Cantora e Youtuber

  • Palestrante

    GLEDSON POGGIONI

    Consultor em planejamento estratégico com foco em Marketing Digital Político

  • Palestrante

    HENRIQUE DAMIÃO

    Diretor de Criação da Agência Sic

  • Palestrante

    JAY BACKER

    Ex-Diretor de Fotografia do Estado de Maryland (EUA)

  • Palestrante

    JESSY MEJÍA

    Consultora Política e ex-consultora de Hillary Clinton

  • Palestrante

    JOSÉ MARCELO

    Analista de Política e Economia. Professor de Telejornalismo e Jornalismo Impresso

  • Palestrante

    LEONARDO CEDRO

    Fundador e CEO da Cedro

  • Palestrante

    LEONARDO DIAS

    Subsecretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Minas Gerais. Fundador da DM Promoções

  • Palestrante

    LEONARDO SAKAMOTO

    Jornalista. Coordenador geral da ONG Repórter Brasil. Doutor em Ciência Política pela USP

  • Palestrante

    LILIANE FERRARI

    Jornalista, Consultora e Professora de Mídias Sociais. Palestrante Oficial do Facebook no Brasil

  • Palestrante

    LUISA MARTINI

    Designer, comunicação e cinema. Co-fundadora da FLAGCX e fundadora da CLAN

  • Palestrante

    LUIZ AUGUSTO ARAÚJO

    Jornalista, especializado em Assessoria de Comunicação e Gestão Empresarial

  • Palestrante

    LUIZA VOLL

    Publicitária e Designer de Interação

  • Palestrante

    MÁRCIO ALVARENGA

    Jornalista, radialista e escritor

  • Palestrante

    MAYARA CASTRO

    Jornalista e Consultora de Criação e Ativação de Identidade de Marcas

  • Palestrante

    NIKOLETA KERINSKA

    Coordenadora do MUNA. Artista multimídia, pesquisadora e professora de arte computacional na UFU

  • Palestrante

    PAULO HENRIQUE AMORIM

    Jornalista, Blogueiro, Apresentador de TV

  • Palestra

    RAFAEL CORRÊA

    Presidente da ONG Narrativa da Imaginação. Editor-chefe na revista Mais Dados. Pedagogo. Professor da UFU

  • Palestrante

    RAFAEL BORGES

    Empresário, sócio e diretor de criação da HiP! Comunicação

  • Palestrante

    RENATO CABRAL

    Roteirista e redator, criador. Especialista em direção de branded content e storytelling

  • Palestrante

    RENÊ SILVA

    Editor Chefe do Jornal A Voz da Comunidade, do Complexo do Alemão

  • Palestrante

    ROBERTO VIANA

    Co-fundador e CTO da Replay4me

  • Palestrante

    ROGÉRIO FONSECA

    Sócio-Diretor de Atendimento na Yellow Monkey. Eleito em Uberlândia Profissional de Comunicação do Ano em 2012

  • Palestra

    ROSA BERARDO

    Fotógrafa. Doutora em cinema pela Sorbonne (França) e pós-doutora pela Université du Québec (Canadá)

  • Palestrante

    ROSE PINHEIRO

    Jornalista, Professora Universitária, Doutora em Ciências da Comunicação na área de Educomunicação

  • Palestrante

    RHULIAN MARCUS

    Publicitário, Sócio e Diretor de Planejamento digital na Contramestre Agência Digital

  • Palestrante

    THIAGO MUNIZ

    Diretor de Soluções Digitais da To Be Propaganda

  • Palestrante

    THIAGO SCHMIDT

    Diretor de Criação da Agência Sic

  • Palestrante

    TICO SANTA CRUZ

    Vocalista Banda Detonautas

  • Palestrante

    VICTOR BARÃO

    Criador do Scriptease, canal de humor no youtube com mais de 15 milhões de visualizações

  • Mediador

    ADEMIR REIS

    Diretor de Comunicação da Câmara Municipal de Uberlândia

  • Mediador

    ADRIANA SOUSA

    Jornalista, especialista em Comunicação Organizacional e Mestre em Administração

  • Mediador

    CARLOS MAGNO

    Sócio Proprietário da Agência Magno Publicidade e Presidente da APP Uberlândia

  • Mediador

    CELSO MACHADO

    Jornalista e publicitário

  • Mediador

    CLEBER OLIVEIRA

    Coordenador Adjunto do Curso EAD de Conselhos Escolares do MEC/FNDE

  • Mediador

    EMILENE SILVA

    Jornalista, gerente de relacionamento com a Rede Globo da TV Integração

  • Mediador

    EVELYN OTONI SILVA

    Editora do canal youtube "Adolescente Universitária"

  • Mediador

    FABIANA ARES

    Jornalista, proprietária da Ares Comunicação e Marketing

  • Mediador

    FABIANO ALVES

    Administrador, MBA Finanças. Vice Presidente da Aciub Jovem

  • Mediador

    PALMIRA RIBEIRO

    Jornalista especializada em Comunicação e Marketing pela ECA-USP

  • Mediador

    PEDRO POPÓ

    Jornalista e escritor. Experiência de jornalismo comunitário e de relações com a comunidade

  • Mediador

    RENATA GARCIA

    Diretora de Atendimento / Planejamento – Quanta Propaganda Ltda

  • Mediador

    IARA HELENA MAGALHÃES

    Administradora da Casa da Cultura de Uberlândia

  • Mediador

    JÚNIOR CARITEL

    Criador da página de humor nas redes sociais “Virei Jornalista”

  • Mediador

    SUSI FEOLI

    Atriz mestre em Dramaturgia Teatral

  • Oficineiro

    DANILO CAIXETA

    Chefe de redação da TV Paranaíba. Redator e apresentador de radiojornal. Professor universitário

  • Oficineiro

    FLÁVIO SOARES

    Mestre em Tecnologias, Com. e Educação, apresentador de TV e produtor cultural

  • Oficineiro

    FRANCISCO JÚNIOR

    Fotógrafo, professor universitário (UNITRI), comunicólogo e historiador

  • Oficineiro

    LEANDRO CESÁRIO BORGES

    Coordenador da Agência Experimental de Comunicação – Casulo/ UNITRI

  • Oficineiro

    LOURIVAL MENDES

    Jornalista e Radialista Profissional. Apresentador de TV

  • Oficineiro

    PATRÍCIA MASAN

    Jornalista e radialista. Professora universitária UNITRI

  • Mediador

    ROBERTA MELLO

    Jornalista, editora de capa do Correio de Uberlândia

Edições Anteriores

EDIÇÃO 2013

A Semana Internacional de Comunicação, já em sua primeira edição, foi um grande sucesso de público. O evento contou com grandes nomes da comunicação brasileira e argentina. Em pauta, a situação atual do jornalismo, as adversidades no exercício da profissão, suas transformações, a democratização dos meios de comunicação e os diferentes pontos de vista sobre o jornalismo na era digital. A edição 2013 foi realizada no auditório da Faculdade ESAMC e envolveu mais de 2 mil pessoas. Foram oferecidas 8 palestras e 12 painéis.

Fizeram parte do evento: Bruno Torturra (Mídia Ninja), Hugo Kuklinski (Outliers School), Miguel Winazki (Jornal Clarin-Argentina), Caco Barcellos (Rede Globo), Roberto Cabrini (SBT), Fernando Fernandes (TV Bandeirantes) e Lino Bocchini (Carta Capital).

 

EDIÇÃO 2014

A edição de 2014 teve conexão Brasil e Inglaterra. O destaque foi para presença dos editores do Financial Time, o maior jornal de economia da Europa e de jornalistas da BBC, emissora com fins educativos que exerceu um papel de liderança na transição para a TV Digital. A cultura e arte também foram abordadas com palestras e oficinas sobre ilustração e charge, cinema com discussão sobre produção e distribuição, além da apresentação da cultura local feita por organizações não governamentais.

O evento ganhou um novo local: um dos maiores centros de convenções do interior do Brasil, o Center Convention. Paralelas as atividades, aconteceu uma feira de talentos e serviços na área de comunicação e um show de abertura com Elba Ramalho.

Palestrantes: Ellie Kanner (Cineasta), Richard Lapper (Financial Time), Júlio Gomes (BBC Brasil), Fábio Pannunzio (Rede Bandeirantes), Marcos Losekann (Rede Globo) e Paulo Caruso (TV Cultura).

 

EDIÇÃO 2015

Em 2015, o tema da Semana Internacional de Comunicação será “Mídia Livre: A velocidade da Comunicação e a Tecnologia”. Entre os convidados estão comunicadores, relações-públicas, publicitários, empresários, produtores de conteúdo, executivos e jornalistas de grandes grupos de mídia, além de outros profissionais, que irão discutir os limites entre a mídia tradicional e independente.

Para esta edição destacam-se: Elianne Ramos, jornalista, tuiteira de política de Washington DC e colaboradora do The Huffington Post; Jay Baker, diretor de fotografia do Estado de Maryland nos Estados Unidos; Jessy Mejía, consultora política e especialista em assuntos governamentais nos Estados Unidos; Renê Silva, Editor Chefe do jornal A Voz da Comunidade, do Complexo do Alemão.

 

Inscrição

Faça sua inscrição no local do evento.

Center Shopping – Center Convention

Notícias

  • Leonardo Sakamoto fala sobre Ativismo Social e a Mídia

    Juliana Evangelista A última palestra da programação da 3ª Semana Internacional de Comunicação trouxe o jornalista e doutor em Ciência Política Leonardo Sakamoto falando sobre ativismo soci...

    Juliana Evangelista

    A última palestra da programação da 3ª Semana Internacional de Comunicação trouxe o jornalista e doutor em Ciência Política Leonardo Sakamoto falando sobre ativismo social na era digital.

    Sakamoto é autor do Blog do Sakamoto, no portal UOL, onde escreve sobre temas relacionados aos direitos humanos. Ele comentou sobre temas atuais e situações vivenciadas diariamente na internet que registram uma grande quantidade de intolerâncias nas redes sociais. Segundo o jornalista, o Brasil vive um momento em que a população possui mais liberdade, mais voz e mais acesso à informação.

    A preocupação, entretanto, é com a ausência de pensamento crítico de alguns diante de tanta informação proveniente de diversas vertentes, e a reprodução de discursos de ódio. Sakamoto chama atenção para o outro lado do ativismo social, o lado negativo, em que as principais funções são censurar, humilhar, caluniar, o que gera uma influência negativa para a população e impossibilita a atuação da Mídia Livre.

    O palestrante ainda citou o contraste entre a mídia tradicional e a atual, onde as notícias na internet são horizontais e as pessoas têm acesso a diferentes fontes. O que possibilita uma maior escolha do eleitor acerca das notícias e faz com que ele crie sua própria visão de mundo.

    Sakamoto propôs em sua palestra, mudanças fundamentais para que o ativismo social negativo seja extinto e que a formação de uma população mais tolerante e sensata seja eficaz. O jornalista e cientista político acredita que a principal mudança aconteça a partir da educação infantil, que é necessário fomentar debates na escola e ensinar sobre alfabetização da mídia.

    Outra proposta citada é a de qualificar o debate público. “Não aceite que os debates sejam rasos”, comenta Leonardo Sakamoto. Para ele, essa é uma mudança individual, mas que tem resultados coletivos significativos. Segundo o jornalista, é necessário a existência do diálogo sempre, o que aumenta a tolerância dos indivíduos e auxilia na distinção das informações.

    Leonardo Sakamoto encerrou a 3ª Semana Internacional de Comunicação com uma palestra interativa, e deixou o recado aos participantes para que sejam agentes da mudança. “Cada um é um ativista social”.

    * Estudante de Jornalismo

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Victor Barão conta sobre a relação entre Política e Humor

    *Juliana Evangelista Victor Barão, formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia e criador do Canal Scriptease no YouTube, ministrou uma palestra interativa e divertida sobre Humo...

    *Juliana Evangelista

    Victor Barão, formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia e criador do Canal Scriptease no YouTube, ministrou uma palestra interativa e divertida sobre Humor e Política, no último dia da 3ª Semana Internacional de Comunicação.

    Barão focou sua palestra na questão da liberdade de expressão, que é mais utilizada no espaço da internet, pois para ele, quanto mais liberdade maior diálogo acerca de diversas questões sociais.

    Com um debate pautado em falas de grandes pensadores como Sócrates, Marx, Rand, McLuhan e Carlin, o jornalista defendeu que o humor é uma ótima maneira de atrair a discussão e especialmente a desconstrução de pré-conceitos.

    Utilizando uma fala de McLuhan, grande teórico da comunicação que diz que nestes tempos modernos já não existem propriamente expectadores e todos fazem parte do elenco, Barão encerrou a palestra afirmando o poder de atuação de cada indivíduo. “O individuo é um ser político”, ressaltou.

    Acrescentou ainda que a função do Jornalismo é trazer questionamentos e o humor é uma das estratégias de trazer assuntos importantes para o âmbito da discussão popular, a fim de observar situações por diferentes lentes e assim, auxiliar na formação do pensamento crítico.

    A palestra terminou com um bate-papo e esclarecimento de dúvidas, também contou a participação de algumas crianças da ONG Ação Moradia, que interagiram por meio de questionamentos e comentários.

    *Estudante de Jornalismo

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Jornalista ensina como manter um blog de sucesso

    *Laura Fernandes As técnicas para se ter um blog atuante, dinâmico e conhecido foram destacadas durante uma oficina ministrada pela jornalista, consultora e professora de Mídias Sociais Liliane ...

    *Laura Fernandes

    As técnicas para se ter um blog atuante, dinâmico e conhecido foram destacadas durante uma oficina ministrada pela jornalista, consultora e professora de Mídias Sociais Liliane Ferrari. A exposição teve um teor descontraído e interativo, característico de grande parte dos blogs existentes e iniciou com a abordagem das revoluções tecnológicas dos novos meios de comunicação.

    Liliane defendeu o lado descontraído e diferente das postagens nos blogs, além da identidade que cada um deve trazer, porque é o que traz o registro de personalidade e uma fácil associação por parte do público alvo. “As pessoas querem se divertir. E é isso que precisa”, reforçou a jornalista.

    Conhecer o público é um fator importante para quem almeja o sucesso, argumentou a blogueira. “Se você definir seu público, você está feito”. Segundo ela, isso permite a aproximação e facilita a produção mais precisa daquilo que eles necessitam e procuram. A mesclagem entre marketing e jornalismo é um ótimo caminho a se seguir para quem procura algo diferenciado e que ao mesmo tempo traga credibilidade.

    Em sua exposição, Liliane também comentou sobre a democratização da informação, em que qualquer pessoa pode ter um canal de comunicação, e alertou sobre a importância de se ter conhecimento sobre aquilo que é produzido, pois é o que lhe confere confiança e liberdade no momento da exposição.

    A jornalista finalizou sua apresentação reforçando a necessidade de trazer algo diferente para obter sucesso nos dias de hoje. “Seja você”, ponderou.

    *Estudante de Jornalismo

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Grupo de músicos oferece concerto de música francesa

    Estudantes e professores de língua francesa da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) encantaram os participantes da 3ª Semana Internacional de Comunicação com a apresentação de música erudi...

    Estudantes e professores de língua francesa da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) encantaram os participantes da 3ª Semana Internacional de Comunicação com a apresentação de música erudita e música contemporânea francesa. O concerto aconteceu no último dia de palestras, no intervalo das palestras e oficinas, e foi coordenado pela professora Benice Naves Resende, da UFU.

    Os debates e discussões durante o evento buscaram pensar na mídia livre. O sentimento do grupo de músicos vai ao encontro desta perspectiva, uma vez que procuram expandir, comunicar e compartilhar outras culturas de modo a promover o empoderamento e acesso a arte a todas as pessoas.

    Amanda Cabral, contralto, acompanhada pela pianista Andreia Guerrero, falou sobre a importância de música como uma arte que deve atingir todos os públicos. “A música como arte é enriquecedora, pois ela alcança a todos de diferentes formas”, disse.

    “O objetivo foi trazer o que não tem oportunidade de circular aqui. Dar a possibilidade de expandir os conhecimentos, valorizando nossa cultura e de outros povos”, explicou a coordenadora do projeto.

    Após a apresentação musical prosseguiu-se as atividades programadas para a última noite do evento.
    Thiago Crepaldi – Estudante de Jornalismo

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Engenheiros falam da rotina de trabalho no Google Brasil

    *Laura Fernandes de Faria Quem esteve presente na última noite da Semana Internacional de Comunicação teve a oportunidade de conhecer como é a rotina de trabalho no Google Brasil. Além dos rel...

    *Laura Fernandes de Faria

    Quem esteve presente na última noite da Semana Internacional de Comunicação teve a oportunidade de conhecer como é a rotina de trabalho no Google Brasil. Além dos relatos, os engenheiros de software da empresa, André Nacul e Camila Matsubara, falaram das técnicas de tecnologia aplicadas no site, que são os seus principais pontos de desenvolvimento.

    A empresa desenvolve toda sua produção baseada em dados. Tudo o que é veiculado passa por constantes perguntas e avaliações. Todas as decisões tomadas são resultados de números colhidos, o que inviabiliza a possibilidade de erros e contribui para o sucesso do site. “Quando a gente tem uma decisão baseada em dados, temos um resultado muito mais saudável”, ressalta André.

    Outro ponto levantado pelos palestrantes e que é trabalhado na empresa foi a preocupação com a diversidade. O Google preocupa em contemplar todos, de forma a oferecer um produto de qualidade e que satisfaça seus clientes.

    A proposta de diversidade também é representada internamente, incorporada em projetos desenvolvidos que estimulam a inclusão do público feminino e as minorias. Promovem bolsas de estudo, principalmente para as minorias, destinadas ao curso de Ciência da Computação. Além disso, disponibilizam estágios internos, o que permite um conhecimento do processo de produção por parte destes participantes e que futuramente pode resultar em possíveis contratações.

    *Estudante de Jornalismo

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Jornalismo comunitário encerra terceira edição da Semana Intercom

    Quem poderia imaginar que um menino pobre, negro, de apenas 11 anos de idade, morador do Morro do Adeus, no Rio de Janeiro, criasse o primeiro veículo de comunicação impresso do Complexo d...

    Quem poderia imaginar que um menino pobre, negro, de apenas 11 anos de idade, morador do Morro do Adeus, no Rio de Janeiro, criasse o primeiro veículo de comunicação impresso do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, onde vivem 180 mil pessoas.

    Essa  história foi contada pelo próprio Renê Silva, hoje com 22 anos, durante a palestra “A Comunicação no Morro”, no último dia da III Semana Internacional de Comunicação, promovida pela Prefeitura de Uberlândia.

    Com temas ligados à coleta de lixo, saneamento básico e falta de creche, a iniciativa fez com que Renê Silva Santos, editor-chefe do jornal mensal A voz da Comunidade, com tiragem atual de 10 mil exemplares, se tornasse um nome respeitado no jornalismo brasileiro.

    Mesmo a primeira edição sendo impressa numa folha no formato A4, e com xerocópias, o compromissode servir como um canal de voz para a população permaneceu na comunidade.

    O sonho iniciou numa oficina de rádio e jornal da escola, mas devido à sua idade na época, ele foi impedido de participar do projeto pela direção da instituição. O garoto negro e pobre insistiu na ideia do jornalismo comunitário e, aos poucos, aprendeu a redigir, diagramar e comercializar o produto.

    Com o tempo, a equipe cresceu e conta hoje com 40 colaboradores responsáveis pelo processo de produção gráfica, divulgação de talentos culturais, cobertura de eventos, ações sociais, campanhas na internet até a entrega para os leitores. Atualmente, o periódico presta informações também pelo Twitter, tem 209 mil seguidores e no Facebook alcançou a marca de 45.129 curtidas.

    Ele acredita que a comunicação comunitária pode ser estendida para outras regiões do Brasil e da América Latina. “Precisamos estimular as crianças e jovens a sonhar, criar e oferecer oportunidade dentro deste processo de comunicação comunitária. Quando comecei aos 11 anos muitas pessoas não acreditaram no projeto. Infelizmente, a grande mídia só mostra tiroteio, mas existem muitas atividades positivas na comunidade”, explica.

     

    Estudantes

     

    A estudante do 7º período de Jornalismo da Unitri, Maria Luiza do Nascimento participou da palestra de Renê e de outras atividades da Semana Internacional de Comunicação por dois motivos. “Vim ouvir as pessoas que estão com a carreira consolidada no setor e saber como as comunidades negras se comunicam em outras regiões do Brasil”, enfatiza.

    Pedro Sampaio, que cursa o 5º período na mesma instituição de ensino, acredita que o debate promovido contribuirá com a sua formação acadêmica. “É minha primeira participação num evento de grande porte. E, sempre anoto as opiniões de quem está apresentando as palestras”, explica.

     

    Edição fortalecida

     

    Para o secretário de Comunicação Social, Gustavo Moreira, a Semana Internacional de Comunicação sai da terceira edição fortalecida e com indicativo de realização da quarta. “Muito mais pelo legado que ela deixa, porque recebemos aqui apoio fundamental do Governo do Estado, num cenário bastante desafiador neste ano de 2015. Esta parceria possibilitou que mantivéssemos o mesmo patamar de qualidade empreendido nos anos anteriores. Com isto, nos motiva a executar o projeto em 2016”, justifica.

    Além disto, a Semana Internacional de Comunicação saiu do espaço do Center Convention e ganhou os bairros de Uberlândia com conteúdo relevante. “Outro ponto positivo, foi atrair a comunidade internacional para nossa cidade. A partir disto, novas oportunidades devem surgir, e pretendemos ampliar as relações bilaterais de Uberlândia com regiões e mercados de interesses estratégicos”.

    O secretário agradeceu a participação de todos os voluntários que trabalharam na Semana Internacional de Comunicação, as universidades e parceiros que apoiaram na realização deste projeto. “Universidade Federal de Uberlândia, Unitri, Sebrae que desde a primeira edição está conosco. O Governo dos Estados Unidos, que por meio do consulado em Minas Gerais, nos permitiu fazer a tradução simultânea do evento. O Governo da França e representantes dos demais países como Alemanha, México, Taiwan, Turquia. E, também as pessoas que passaram pela Semana Internacional que deixaram um pouco de si e aproveitaram esta oportunidade para a troca de experiências”, concluiu.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Jornalista americana aborda sobre uso do twitter na política

    Por Sheila Marques
    Como uma das várias palestras da segunda noite da Semana Intercom, a jornalista Elliane Ramos trouxe para debate o twitter, que é uma das...

    Por Sheila Marques

    Como uma das várias palestras da segunda noite da Semana Intercom, a jornalista Elliane Ramos trouxe para debate o twitter, que é uma das ferramentas mais utilizadas do mundo e que vem fazendo sucesso na política.

    Elliane Ramos é presidente da Speak Hispanic Communications, possui uma organização não governamental, veio da Casa Blanca e é defensora dos latinos nos EUA.

    Em sua palestra foram abordados vários assuntos decorrentes da comunicação e sua forma de utilização. Dentre eles, as várias formas que podem em que o twitter pode ser utilizado e o sucesso que ele vem fazendo com os políticos dos EUA.

    “O twitter é uma das minhas redes sociais favoritas, pois podemos falar direto com uma pessoa, não existem barreiras. Quando falamos de política, precisamos que as pessoas respondam com rapidez”, afirma Elliane Ramos.

    Outra informação valiosa é que qualquer pessoa pode se tornar uma formadora de opinião nas redes sociais, pois possuindoapenas um celular ela pode ser uma fonte de notícias para todos que lhe seguem.

    Os políticos dos Estados Unidos tem utilizado cada vez mais o twitter. Elliane Ramos acredita que o twitter hoje é considerado como um bebê a ser beijado, pois antigamente os políticos acreditavam que tirar fotos beijando bebês traria mais votos, uma vez que as pessoas acreditariam que ele era uma pessoa séria. “Agora, o twitter substitui a cena”, disse.

    Elliane também citou exemplos de twitter dos políticos dos EUA, mostrou as diferentes formas que eles utilizam para chamar atenção dos seus eleitores e finalizou falando que na América Latina, o Brasil está em quinto na posição de mercado do twitter.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Jay Baker destaca desafios do Fotojornalismo

    Sheila Marques – Estudante de Jornalismo
    Thiago Crepaldi – Estudante de Jornalismo
    No segundo dia da Semana Internacional de Comunica...

    Sheila Marques – Estudante de Jornalismo

    Thiago Crepaldi – Estudante de Jornalismo

    No segundo dia da Semana Internacional de Comunicação, 12 atividades, entre palestras e oficinas, compuseram a programação do evento. Os participantes puderam ter contato com temáticas variadas e profissionais de diversas áreas. Dentre os convidados Jay Baker, ex-diretor de Fotografia do Estado de Maryland (EUA), compartilhou sua experiência com fotojornalismo político e os desafios da profissão.

    O norte-americano contou como começou a fotografar e quando decidiu se profissionalizar. “Eu fotografava para o álbum de ano dos secundaristas. Tinha gosto pelo que eu estava fazendo. Depois, quando estava na faculdade, procurei por cursos de fotografia. Foi aí que um dia me perguntei se eu estava disposto a fazer isto pelo resto da minha vida. Mesmo trazendo dinheiro ou não. Foi quando percebi que era isto que eu queria fazer”, conta.

    Jay esteve durante 8 anos como chefe de fotografia do Estado. Assim, ele trouxe uma mostra de algumas de suas fotografias que fazem parte da agenda e da história política do ex-governador do estado de Maryland, que hoje é pré-candidato à presidência dos Estados Unidos. Durante o bate papo com a plateia, J. Baker abortou os desafios do futuro do fotojornalismo, bem como questões relacionadas a ética e responsabilidade profissional. “Temos um desafio à nossa frente. Hoje todo mundo tem uma câmera na mão. É preciso ter comprometimento e responsabilidade com o que se registra. A beleza do fotojornalismo está em produzir uma imagem da forma que se deseja”, explica o fotógrafo.

    Samantha Verhaeg, estudante do 2º período de Jornalismo da Universidade Federal de Uberlândia, conta que o sentimento que fica, após a conversa com Jay Baker, é de apreensão e esperança. “Fiquei um pouco com medo, pela competitividade, já que hoje todo mundo tem uma câmera na bolsa. Ao mesmo tempo, me deu esperança de saber que muitas vezes não depende do equipamento, mas sim do artista, do compromisso e da ética enquanto profissionais da área”, comenta a estudante.

    Casa do palestrante

    Na conferência “Comunicadores e o mercado das palestras”, ministrada por Fábio Azevedo, idealizador e sócio fundador da Casa do Palestrante, foram abordadas as maneiras pelas quais uma pessoa se torna um bom palestrante e os motivos que a levama seguir essa carreira.

    Fábio mencionou que o primeiro passo para essa caminhada é ter um foco, pois sem ele certamente a carreira não funcionará. Outro ponto relevante foi que a Casa do Palestrante tem o compromisso de oferecer formação para as pessoas que desejam palestrar, mas para isso é necessário que todos conheçam suas eficiências e deficiências. O mercado de palestrantes vem crescendo cada vez mais e movimentado milhões a cada ano. Estima-se que 87% das empresas contratam palestrantes.

    Empreendedorismo jovem

    Carolina Zaine, jornalista, ofereceu a “Oficina de Empreendedorismo Jovem”. Ela falou um pouco da sua história de vida e mostrou os desafios que serão inevitáveis passar para se obter o crescimento profissional. Radical, ela fez faculdade de Jornalismo, mudou de carreira profissional, abriu seu próprio negócio no ramo de monitoramento virtual e deixou uma dica valiosa para os participantes. “Monte um boa estrutura firme e não seja egoísta, você consegue. Trate bem seus funcionários e não crie falsas expectativas, pois você irá pelo lado mais difícil”, orientou.

    EBC

    “Democratização das mídias” foi tema da palestra de André Barbosa, superintendente executivo de relacionamento da EBC. Ele apresentou a TV Digital como um advento de inclusão digital. Além disto, mostrou a perspectiva da rede pública de televisão, que leva os conteúdos de serviços interativos do Brasil 4D a toda população de baixa renda do país, ao longo do processo de migração digital. Apresentou a diversificação da oferta de conteúdo do Brasil 4D, em parceria com emissoras públicas regionais. Falou do fortalecimento da cadeia produtiva do audiovisual nacional e a perspectiva de desenvolvimento local sustentável eParcerias Público Privado.

    Para André Barbosa, a mídia controlada pela elite vê a população como passiva e de baixo nível cultural. Segundo ele, os serviços de internet do Brasil são precários e mesmo assim as empresas querem tentar passar a impressão de que possuem a tecnologia4G, enquanto o 3G ainda enfrenta muitos obstáculos para funcionar tão bem.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Jay Baker compartilha experiências do fotojornalismo político norte-americano

    Qual será o futuro da fotografia a partir da evolução técnica e das transformações da lógica de mercado? Questões como essas estavam presentes na palestra do fotógrafo estadunidense Jay Baker...

    Qual será o futuro da fotografia a partir da evolução técnica e das transformações da lógica de mercado? Questões como essas estavam presentes na palestra do fotógrafo estadunidense Jay Baker, promovida na tarde desta terça-feira (10), no Center Convention, dentro da Semana Internacional de Comunicação. Cerca de 80 pessoas participaram da conferência ministrada pelo profissional com experiência em fotografia política.

    Baker apresentou parte de seu trabalho e interagiu com os espectadores comentando algumas questões como ética, seleção de fotografias, popularização da câmera, manipulação de imagens e futuro do mercado. Acostumado a retratar campanhas e eventos políticos, Baker compartilhou registros com personagens internacionalmente conhecidos como Barack Obama (presidente dos EUA), Michelle Obama (primeira-dama dos EUA) e Martin O’Malley (governador de Maryland e candidato a presidente em 2016).

    Para Baker o fotógrafo enfrenta hoje um grande desafio que é a popularização da câmera em razão dos smartphones. Enquanto antigamente os fotógrafos eram contratados para vários trabalhos, hoje em dia as fotos de smartphones e as selfies já são suficientes para as pessoas, segundo Baker. “Todos hoje têm uma câmera e isso é um desafio para a profissão. Isso muda o mercado. Mas o olhar do fotógrafo define a boa foto e a que ele deve usar”, afirmou.

    A perspectiva humana também é vista pelo professor de Jornalismo Digital da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Rafael Venâncio, presente na palestra, como determinante para a concepção da fotografia. Ele acredita que as transformações são naturais e que o mercado sempre abrirá espaço para o bom profissional.

    “A fotografia é um exercício do olhar. O futuro da fotografia está junto com o futuro do olhar da humanidade. A humanidade sempre quer se dar a ver com algumas coisas. Começou com a pintura, e a fotografia ocupa esse lugar agora. E não é por causa de um avanço da mídia digital ou por causa da popularização da fotografia que os fotógrafos vão perder o emprego. O exemplo do Jay é isso”, comentou Venâncio.

    Ainda de acordo com o professor, a palestra de Jay Baker é uma situação que possibilita aos estudantes expressar as angústias instigadas pelos professores em sala de aula. “Na faculdade de jornalismo o curso sempre tem situações práticas. E nesses eventos os alunos querem dividir com os profissionais de mercado as angústias que colocamos lá. Essa é a principal ponte que a academia pode fazer com o mercado em semanas da comunicação: repartilhar formas de diálogos para ajudar na formação”, salientou o professor de Jornalismo Digital.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Palestra de Paulo Henrique Amorim lota segundo dia de eventos da III Semana Intercom

    Cerca de 400 pessoas, entre elas, profissionais de comunicação, professores e estudantes de jornalismo lotaram as salas B1 e B2 do Center Convention para assistirem a palestra “O Poder e a Imprens...

    Cerca de 400 pessoas, entre elas, profissionais de comunicação, professores e estudantes de jornalismo lotaram as salas B1 e B2 do Center Convention para assistirem a palestra “O Poder e a Imprensa” apresentada por Paulo Henrique Amorim, um dos mais influentes jornalistas brasileiros, apresentador do programa “Domingo Espetacular”, da TV Record. Em seguida, concedeu autógrafos para os leitores de seu livro “O Quarto Poder – Uma Outra História”. Estas atividades aconteceram durante a segunda noite da III Semana Internacional de Comunicação, promovida pela Prefeitura de Uberlândia.

    Durante a palestra ele enfatizou a importância da tecnologia e a velocidade da comunicação. “A tecnologia vai desmontar uma boa parte dos interesses industriais estabelecidos. Ela é uma revolução por dentro. Matou o jornal impresso, as revistas semanais. É uma ameaça muito séria a TV por assinatura. E exigirá da TV aberta uma redefinição muito importante”, disse.

    Ele acredita que por meio da digitalização da comunicação surgirão novos protagonistas na mídia porque ela facilita a velocidade de produção de conteúdo. “Quando fui correspondente internacional de uma emissora de TV, tínhamos um custo de nove por cento com a compra de espaço nos satélites. Recentemente, estava em Juazeiro do Norte e enviei via celular o off para ser exibido no programa Domingo Espetacular”, exemplificou.

    “Quarto Poder – Uma Outra História”

    Ao completar 50 anos de carreira, Amorim reúne no livro aquilo que as notícias nunca deram: o lado de dentro do jornalismo e do poder. Nas 553 páginas os leitores perceberão que é um livro de memórias e um livro de história: a história pouco conhecida dos meios de comunicação no Brasil desde os primórdios, no período Vargas, passando pela criação e pelo apogeu de uma emissora de TV, a partir do governo militar, e incluindo os bastidores de grandes momentos da história contemporânea (ditadura, período de transição, governos Sarney, Collor, FHC, Lula e Dilma).

    Estão registrados encontros reveladores com os principais nomes da mídia e do poder que fizeram a história recente do país e os bastidores dos episódios mais marcantes (Plano Cruzado, Plano Collor, negociação da dívida externa, Plano Real, debate eleitoral Collor x Lula…), até os dias de hoje.

    Paulo Henrique disse que não poderia deixar Uberlândia fora desta campanha de apresentação do livro. “Uberlândia é uma potência, você sobrevoa a cidade e antes de chegar aqui fica tomado pela prosperidade, engenhosidade e criatividade”, frisou.

    Estudantes

    “Vim aqui porque Paulo Henrique Amorim me inspira a fazer jornalismo. Ele inclusive autografou meu livro com dedicatória especial à ONG Escola da Vida, que contribuiu para minha formação moral e escolar”, disse Gustavo Medrado, estudante do segundo período de Jornalismo da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) primeiro leitor a receber autógrafo do palestrante.

    Amannda Pereira Barbosa, que cursa o 4º período de Jornalismo na UFU, ficou satisfeita com o evento. “É uma oportunidade de ouvir profissionais que estão com carreira consolidada e absorver parte da experiência deles. Pretendo ser colunista e trabalhar com jornalismo no setor de turismo.”

    Histórico

    Paulo Henrique Amorim nasceu no Rio de Janeiro. Apresentador da Rede Record, o jornalista foi correspondente da Revista Veja e da Rede Globo, nos Estados Unidos. Ganhador do Prêmio Esso, no impresso trabalhou como editor-chefe do Jornal do Brasil e da Revista Exame. Pioneiro da Internet brasileira desde 1999, o jornalista passou pelo ZAZ, Terra, UOL e IG. Desde 2008, é responsável pelo Conversa Afiada, portal político e de referência no país no jornalismo digital e apresenta o programa “Domingo Espetacular“, na TV Record.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Catraca Livre é exemplo do novo jornalismo cultural

    *Por Laura Fernandes Na tarde desta terça-feira (10), aconteceram as primeiras exposições da 3° Semana Internacional de Comunicação, com quatro discursos de temáticas relacionadas à cultura...

    *Por Laura Fernandes

    Na tarde desta terça-feira (10), aconteceram as primeiras exposições da 3° Semana Internacional de Comunicação, com quatro discursos de temáticas relacionadas à cultura acontecendo em salas diferenciadas.

    A palestra “O novo jornalismo cultural”, concedida pela diretora de Jornalismo do Catraca Livre, Erika Vieira, foi a exposição com maior público. Em seu discurso, a jornalista buscou expor as técnicas do novo jornalismo cultural utilizadas na empresa onde atua, que se adaptou às exigências do público e à revolução tecnológica em que os meios estão inseridos.

    Catraca Livre é uma página disponível em mídias diversificadas e tem como temática a divulgação cultural das grandes capitais brasileiras, principalmente. Sua criação teve início há sete anos, e teve como suporte, a princípio, as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, mas a partir de 2013 conseguiu expandir para as demais capitais do Brasil. No começo contava com três pessoas e hoje trabalha com mais de quarenta funcionários.

    O diferencial da página são as estratégias de divulgação adotadas, incorporadas a partir de um estudo e conhecimento de seu público e de técnicas e domínio das redes sociais. Todos seus funcionários são capacitados para a plataforma digital. Desta forma, conseguem atingir e comtemplar todos de forma direta. “Pelas redes conseguimos penetrar pelo Brasil todo”, afirma a jornalista.

    Outra técnica levantada pela diretora de jornalismo do Catraca Livre é a forma de apuração das notícias. Segundo ela, o público pede uma maior averiguação dos fatos e é nisso que eles tem apostado e tem dado muito certo, acompanhado de uma intensa divulgação nas diversas plataformas da rede.

    A página investe principalmente em seu público. Ela dá poder aos seus destinatários e acata todas suas sugestões. Segundo a jornalista, a apreciação do produto vai além de uma identificação ou ausência de gastos. “Não é apenas porque é gratuito, mas porque é de qualidade”. O receptor é exigente e o que eles fazem é responder a essa exigência.

    *Estudante de Jornalismo

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Apresentações musicais e intercambistas marcam abertura da Semana Internacional de Comunicação

    Apresentações musicais e participações de estudantes intercambistas marcaram a abertura da 3ª Semana Internacional de Comunicação, na noite desta segunda-feira (9), no Center Convention, em Ube...

    Apresentações musicais e participações de estudantes intercambistas marcaram a abertura da 3ª Semana Internacional de Comunicação, na noite desta segunda-feira (9), no Center Convention, em Uberlândia. O evento, neste ano, tem como tema central a Mídia Livre.

    O grupo regional de música Catira Raízes do Sertão, com Tarcísio Manuvéi, ficou com a abertura inicial do evento, a fim de incentivar a cultura tradicional mineira. Jovens intercambistas do Rotary Internacional proporcionaram experiências únicas de troca de conhecimento e cultura com povos da Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Índia, México e Taiwan.

    A atração mais esperada da noite foi o show do cantor Tico Santa Cruz, uma das personalidades do rock nacional, que animou os participantes com grandes sucessos da banda Detonautas e algumas homenagens ao grande músico Raul Seixas. Tico ressaltou a importância de um evento com a temática da Mídia Livre e a participação de grandes palestrantes. “É importante problematizar e agir para que a mídia seja democratizada e alcance as pessoas de forma livre e abrangente, para que aí sim, cada um tire suas próprias opiniões a respeito daquilo que está acontecendo”, disse o cantor entre uma música e outra.

    O show final aconteceu com a tradicional banda da cidade, Venosa, que trouxe sucessos do rock e pop rock, do cenário nacional e internacional.

    A 3ª Semana Internacional de Comunicação trouxe uma novidade. O evento conta com a adesão dos temas de Ciência e Tecnologia, que buscam pautar os poderes de influência das inovações tecnológicas no desenvolvimento da comunicação. O secretário de Estado Adjunto de Ciência e Tecnologia, Vinícius Rezende, ressaltou a modificação da comunicação e a importância de serem trabalhados temas relacionados à inovações. “A imprensa tradicional tem perdido seu espaço, hoje temos a forte presença de uma imprensa digital, através das redes sociais e que são totalmente ligadas à tecnologia. Então é extremamente importante conhecer e discutir sobre os novos rumos da mídia”, afirmou. O secretário adjunto destacou ainda que a presença de personalidades de outras nações no evento permite uma troca de aprendizado e cultura, reafirmando a questão da globalização, que é proporcionada por meio da tecnologia.

    O cônsul dos EUA em Minas Gerais, Brian Bauer, participou da abertura e também ressaltou a questão do uso da tecnologia a favor da comunicação.

    Gustavo Moreira, Secretário de Comunicação do Município, falou sobre a expectativa para as palestras e oficinas que acontecem nos dias 10 e 11. “Espero que todos os participantes aprendam muito com mais uma edição do evento, e que aproveitem as oportunidades de adquirir conhecimento com tantos profissionais atuantes do cenário nacional e internacional que Uberlândia tem o privilégio de nos proporcionar em mais um ano”, comentou Gustavo.

    A programação segue nesta terça-feira com palestras e oficinas das 1h até às 22h15 horas, no Center Convention. A programação completa pode ser conferida no site oficial (www.semanaintercom.com.br).

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Mídia Livre é o tema da III Semana Internacional de Comunicação

    Transformada cada vez mais pelas novas plataformas e manifestações culturais, a comunicação ganhou na Semana Internacional um tema voltado a essa nova forma de produção de conteúdo e distribui...

    Transformada cada vez mais pelas novas plataformas e manifestações culturais, a comunicação ganhou na Semana Internacional um tema voltado a essa nova forma de produção de conteúdo e distribuição de informação. Nos dias 9, 10 e 11 de novembro, 44 palestrantes, seis oficineiros e 15 mediadores vão passar pelo Center Convention para debater assuntos diversificados na linha “Mídia Livre: A velocidade da Comunicação e a Tecnologia”.

    A abertura da terceira edição do evento, realizado pela Prefeitura de Uberlândia, através da Secretaria de Comunicação, será na próxima segunda-feira (9), a partir das 19h com solenidade, apresentação cultural e um pocket show do cantor Tico Santa Cruz. Também participam desta terceira edição profissionais de relações públicas, produtores de conteúdo (youtubers, blogueiros e administradores de perfis e páginas de redes sociais), publicitários, empresários, executivos e jornalistas de grandes grupos de mídia, além de outros profissionais que irão discutir os limites entre a mídia tradicional e independente.

    Entre os participantes, estão o jornalista Paulo Henrique Amorim, apresentador do Domingo Espetacular da Rede Record, o engenheiro de software do Google no Brasil, André Nacul, o fotojornalista do Estado de Maryland (EUA), Jay Backer, a consultora política Jessy Mejía, de Washington D.C. (EUA), e Elianne Ramos, tuiteira de política de Washington D.C. e colaboradora de The Huffington Post.

    Além das palestras, a organização pensou em levar o debate para um grupo externo à comunidade acadêmica e de mercado. Como uma prévia do evento da próxima semana, foram programadas oficinas direcionadas a alunos da rede estadual de ensino e adolescentes atendidos pela ONG Ação Moradia. Essas atividades externas começaram na quarta-feira (4) e acontecem até sábado (7).

    “Pensamos em um evento que fomente a reflexão sobre as mídias consideradas alternativas no que tange à produção e propagação de conteúdo. Também é importante que o público ingresse no debate sobre a responsabilidade da informação e como vem se posicionando a questão educacional num cenário em que não é mais possível separá-la da tecnologia e da comunicação”, disse o secretário municipal de Comunicação Social, Gustavo Moreira.

    As inscrições para participar da Semana Internacional de Comunicação são gratuitas e podem ser feitas pelo hotsite do evento (http://semanaintercom.com.br/). Na página também consta a programação completa com a grade de horários de cada palestrante. Este ano a previsão é que aproximadamente oito mil pessoas participem da Semana.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Oficinas aproximam alunos da rede pública do setor da Comunicação

    Para os adolescentes na faixa dos 15 anos de idade, conhecer o mundo digital não é nenhuma novidade. Afinal, nasceram numa época praticamente informatizada e em um momento...

    Para os adolescentes na faixa dos 15 anos de idade, conhecer o mundo digital não é nenhuma novidade. Afinal, nasceram numa época praticamente informatizada e em um momento em que a proposta de uma mídia livre ampliou o leque da comunicação global. Por isso, a Semana Internacional de Comunicação (Intercom) está levando para a rede pública oficinas para que os alunos conheçam de perto as rotinas de um profissional de comunicação. As atividades externas da Intercom acontecem na Escola Estadual Hortêncio Diniz, nos dias 04, 05, 06 e na ONG Ação Moradia nos dias 06 e 07 de novembro.

    A terceira edição da Intercom acontece de 09 a 11 de novembro no Center Convention. As oficinas fazem parte da programação. O evento é realizado pela Prefeitura de Uberlândia, através da Secretária de Comunicação (Secom). A programação da III Semana Internacional de Comunicação de Uberlândia já está disponível no site do evento (www.semanaintercom.com.br) e as inscrições já podem ser feitas.

    Sarah Rodrigues tem 15 anos e é uma dessas adolescentes que adora ser fotografada e fazer selfies com as amigas. Na manhã desta quarta-feira (04), durante a oficina de fotografia, pela primeira vez, ela teve o contato com uma câmera profissional. “A câmera é bem melhor que o smartphone. A experiência é muito boa. Uma amiga me chamou para fazer. Na verdade eu gosto de aparecer nas fotos, mas quando eu comecei a participar me apaixonei. Quem sabe no futuro não viro uma fotógrafa”, disse entusiasmada.

    Para o instrutor da oficina, o fotógrafo profissional e professor universitário Francisco Júnior, essa é uma oportunidade de troca de experiências. “Estamos passando um pouco das questões técnicas e da linguagem, explicando que a fotografia comunica e se expressa. A fotografia é apaixonante”, conta.

    Além da fotografia, outras oficinas acontecem na escola. Todos com profissionais renomados, experientes e professores universitários. A oficina de Blog Profissional está sendo ministrada pela profissional multimídia e mestre Patrícia Masan; a de Publicidade por Leandro Cesário, coordenador da Agência Experimental de Comunicação Casulo e Sênior Designer Old Black Gallery; a oficina de Vídeo Documentário tem a frente o apresentador, produtor cultural e mestre jornalista Flávio Soares; enquanto a oficina de rádio fica por conta do jornalista e apresentador de rádio e TV Danilo Caixeta.

    Murilo Melo, 23, é aluno de Jornalismo. Atuando como voluntário nas oficinas, ele entende que é uma oportunidade de ensinar o que está aprendendo na academia. “Vamos colocar em prática o que vemos nas aulas e nessa mesma comunhão, aprender com eles também”, disse.

    O contato com profissionais, alguns com rostos conhecidos de emissoras de TV locais, desperta a curiosidade e o interesse por descobrir novas profissões. Mesmo tímida com as lentes da câmera, a aluna Amanda Silva Costa, 15 anos, se arriscou como repórter. “É bem legal, aprendemos sobre Jornalismo e como tudo funciona”, disse.

    Para o secretário de Comunicação Social, Gustavo Moreira, as oficinas da III semana Intercom descentralizam e levam o conteúdo de comunicação para as diversas regiões de Uberlândia. “É um universo que se abre tanto para nós de levar uma oportunidade, quanto para os jovens de descobrirem novos talentos, se qualificarem e seguirem um caminho profissional”, disse.

    Entusiasmada com a iniciativa, a diretora da escola, Sônia Mara Ferreira Santos, aprovou a proposta da Secretaria de Comunicação. “A iniciativa da Secom foi fantástica, principalmente o tema. Hoje a comunicação é importante em todos os campos e os alunos precisam desenvolver a capacidade deles”, disse.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Rede Crescer recebe atividade externa da Semana Internacional de Comunicação

    Cerca de 30 crianças e adolescentes da Rede Crescer Estação Cidadania Mansour participaram nesta segunda-feira (26) de uma atividade social com o desenhista e cartunista A...

    Cerca de 30 crianças e adolescentes da Rede Crescer Estação Cidadania Mansour participaram nesta segunda-feira (26) de uma atividade social com o desenhista e cartunista Anísio Serrazul, criador da revista em quadrinhos “Guerreiros da Tempestade”, que vai se transformar no primeiro longa-metragem animado com super-heróis brasileiros em fase de pré-produção. A atividade fez parte da III Semana Internacional de Comunicação, que será aberta oficialmente no dia 9 de novembro.

    Na Estação Cidadania, Anísio Serrazul presenteou a turma com exemplares da 1ª edição da revista em quadrinhos “Guerreiros da Tempestade – O Retorno”, depois contou a história de vida dele e promoveu a oficina de desenho livre junto com a garotada.

    De olhos atentos ao bate papo com Serrazul, Hemilly Brunna, de 12 anos, agradeceu o empenho da Prefeitura de Uberlândia. “Eu gosto muito de desenhar bonecos, roupas e estilos de cabelo. O Anísio está nos explicando a importância de acreditarmos no nosso potencial para formar opinião positiva no futuro”, enfatiza.

    Luiz Felipe Santos é outro adolescente otimista com o aprendizado. “No testemunhal do Anísio ele conta que começou a criar desenhos aos 12 anos de idade. E, com 50, continua fazendo arte. Eu curto muito rabiscar o papel com desenhos de computador, cidades e personagens. E agora recebi uma injeção de ânimo sobre estes temas”, disse.

    Durante a Semana Internacional da Comunicação, haverá o lançamento da 4ª edição da revista em quadrinhos “Guerreiros da Tempestade”. Na oportunidade, Uberlândia vai compor cenário para os super heróis que são os estudantes Gabriel, Artur, Daniel, Tiago, Rodrigo, Fernando e Eva. Nas histórias, eles sempre passam mensagens de otimismo e cuidam da defesa do meio ambiente. Também faz parte do cronograma de atividades oficinas de desenhos com os participantes.

    Anísio acredita que o mais importante de tudo que ele produz é a realização do sonho de ajudar a construir um mercado aberto aos quadrinhos nacionais e valorizar os talentos brasileiros. “Além da revista em quadrinhos ser literatura, normalmente é o primeiro contato da criança com as letras, sendo fundamental para o processo de alfabetização e um incentivo à leitura”, afirma.

    Para a coordenadora da unidade, Paula Angélica Silva Freitas, eventos como este fortalecem os vínculos familiares e princípios da cidadania. “É um momento único, e percebemos que os participantes ficaram ansiosos em conhecer o Anísio. Temos vários jovens aqui com talento para ser divulgado”, disse.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Estão abertas as inscrições para III Semana Internacional de Comunicação

    A programação da III Semana Internacional de Comunicação de Uberlândia já está disponível no site do evento (www.semanaintercom.com.br) e as inscrições já podem ser feitas. As pale...

    A programação da III Semana Internacional de Comunicação de Uberlândia já está disponível no site do evento (www.semanaintercom.com.br) e as inscrições já podem ser feitas. As palestras acontecerão de 9 a 11 de novembro, no Center Convention. Haverá ainda atividades externas (oficinas) direcionadas a alunos da rede estadual de ensino e adolescentes atendidos pela ONG Ação Moradia, entre os dias 4 a 7 de novembro.

    O tema da terceira edição da Semana Internacional de Comunicação será “Mídia Livre: A Velocidade da Comunicação e a Tecnologia”. Entre os convidados estão relações públicas, publicitários, empresários, produtores de conteúdo, executivos e jornalistas de grandes grupos de mídia, além de outros profissionais que irão discutir os limites entre a mídia tradicional e independente.

    Entre os nomes confirmados para esta edição destacam-se: Elianne Ramos, tuiteira de política de Washington DC e colaboradora de The Huffington Post; Jay Baker, fotógrafo com experiência em cobertura de presidentes dos Estados Unidos; Jessy Mejía, especialista em estratégias de comunicação entre o governo americano e a comunidade latina nos Estados Unidos; Renê Silva, criador do jornal do Morro do Alemão, no Rio de Janeiro; e Paulo Henrique Amorim, jornalista, blogueiro, escritor e apresentador do programa “Domingo Espetacular” pela Rede Record. A abertura, dia 9, terá um pocket show com o cantor Tico Santa Cruz.

    Durante três dias, mais de 30 profissionais irão apresentar e provocar discussões quanto aos novos rumos da imprensa formal, e como essas mídias vêm dialogando são questões que permeiam a área da comunicação. Jornalismo, publicidade, cinema, redes sociais e blogs compõem uma nova de rede de interações pela qual o público se informa e cujo potencial ainda pouco se conhece.

    Dado o protagonismo das redes sociais nas manifestações populares ao redor do globo nos últimos anos, a organização da Semana Internacional de Comunicação propõe uma discussão sobre a importância destas fontes consideradas alternativas de informação.

    Outra vertente abordada nesta III Semana Internacional de Comunicação será a educação. Como a educação pode potencializar o que vem sendo produzido nas escolas públicas. Temas como educomunicação, oficina de quadrinhos com ilustração e educação e tecnologia estarão presentes na programação.

    Público-alvo

    Além de atender diretamente estudantes e profissionais das áreas de comunicação, esta terceira edição da Semana Internacional de Comunicação foi idealizada para proporcionar aos jovens da rede pública de ensino de Uberlândia acesso a informação de qualidade. O acesso ao evento continua gratuito de modo a estimular a percepção de qualquer pessoa interessada.

    Pensando nisso, a curadoria da semana busca compor uma programação que contemple os principais temas em discussão em todas as esferas sociais. Profissionais do jornalismo, publicidade, cinema e outras áreas correlatas à comunicação trazem opiniões e dados recentes sobre o mercado e as pesquisas na área, além de compartilhar uma perspectiva do futuro da comunicação.

    Na última edição mais de 8 mil pessoas participaram de palestras, seminários, oficinas e debates que envolveram 40 profissionais do mais alto nível.

    Oficinas externas

    A Semana Internacional de Comunicação deste ano teve sua primeira atividade em agosto, durante a Conferência da Juventude, com um espaço tecnológico voltado para comunicação, na Estação Jovem montada na praça Sérgio Pacheco.

    A partir do dia 4 de novembro alunos da Escola Estadual Hortêncio Diniz, parceira do evento juntamente com educadores e alunos do Mais Educação, da rede Municipal, vão receber oficinas sobre jornalismo e publicidade que serão ministradas por professores da Unitri, parceira do evento.

    Em outro espaço, na ONG Ação Moradia, haverá atividades externas nos dias 6 e 7 voltadas para os jovens atendidos pela instituição. São oficinas ministradas por profissionais da cidade sobre rádio, redação para jornal, youtube e RPG, temas escolhidos pela ONG para atender a vocação dos alunos que já frequentam a instituição.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Inscrições para Semana Internacional de Comunicação começam dia 3

    A programação da III Semana Internacional de Comunicação de Uberlândia já está disponível no site do evento (www.semanaintercom.com.br) e as inscrições poderão ser feitas a partir ...

    A programação da III Semana Internacional de Comunicação de Uberlândia já está disponível no site do evento (www.semanaintercom.com.br) e as inscrições poderão ser feitas a partir do dia 3 de novembro. As palestras acontecerão de 9 a 11 de novembro, no Center Convention. Haverá ainda atividades externas (oficinas) direcionadas a alunos da rede estadual de ensino e adolescentes atendidos pela ONG Ação Moradia, entre os dias 4 a 7 de novembro.

    O tema da terceira edição da Semana Internacional de Comunicação será “Mídia Livre: A Velocidade da Comunicação e a Tecnologia”. Entre os convidados estão relações públicas, publicitários, empresários, produtores de conteúdo, executivos e jornalistas de grandes grupos de mídia, além de outros profissionais que irão discutir os limites entre a mídia tradicional e independente.

    Entre os nomes confirmados para esta edição destacam-se: Elianne Ramos, tuiteira de política de Washington DC e colaboradora de The Huffington Post; Jay Baker, fotógrafo com experiência em cobertura de presidentes dos Estados Unidos; Jessy Mejía, especialista em estratégias de comunicação entre o governo americano e a comunidade latina nos Estados Unidos; Renê Silva, criador do jornal do Morro do Alemão, no Rio de Janeiro; e Paulo Henrique Amorim, jornalista, blogueiro, escritor e apresentador do programa “Domingo Espetacular” pela Rede Record. A abertura, dia 9, terá um pocket show com o cantor Tico Santa Cruz.

    Durante três dias, mais de 30 profissionais irão apresentar e provocar discussões quanto aos novos rumos da imprensa formal, e como essas mídias vêm dialogando são questões que permeiam a área da comunicação. Jornalismo, publicidade, cinema, redes sociais e blogs compõem uma nova de rede de interações pela qual o público se informa e cujo potencial ainda pouco se conhece.

    Dado o protagonismo das redes sociais nas manifestações populares ao redor do globo nos últimos anos, a organização da Semana Internacional de Comunicação propõe uma discussão sobre a importância destas fontes consideradas alternativas de informação.

    Outra vertente abordada nesta III Semana Internacional de Comunicação será a educação. Como a educação pode potencializar o que vem sendo produzido nas escolas públicas. Temas como educomunicação, oficina de quadrinhos com ilustração e educação e tecnologia estarão presentes na programação.

    Público-alvo

    Além de atender diretamente estudantes e profissionais das áreas de comunicação, esta terceira edição da Semana Internacional de Comunicação foi idealizada para proporcionar aos jovens da rede pública de ensino de Uberlândia acesso a informação de qualidade. O acesso ao evento continua gratuito de modo a estimular a percepção de qualquer pessoa interessada.

    Pensando nisso, a curadoria da semana busca compor uma programação que contemple os principais temas em discussão em todas as esferas sociais. Profissionais do jornalismo, publicidade, cinema e outras áreas correlatas à comunicação trazem opiniões e dados recentes sobre o mercado e as pesquisas na área, além de compartilhar uma perspectiva do futuro da comunicação.

    Na última edição mais de 8 mil pessoas participaram de palestras, seminários, oficinas e debates que envolveram 40 profissionais do mais alto nível.

    Oficinas externas

    A Semana Internacional de Comunicação deste ano teve sua primeira atividade em agosto, durante a Conferência da Juventude, com um espaço tecnológico voltado para comunicação, na Estação Jovem montada na praça Sérgio Pacheco.

    A partir do dia 4 de novembro alunos da Escola Estadual Hortêncio Diniz, parceira do evento juntamente com educadores e alunos do Mais Educação, da rede Municipal, vão receber oficinas sobre jornalismo e publicidade que serão ministradas por professores da Unitri, parceira do evento.

    Em outro espaço, na ONG Ação Moradia, haverá atividades externas nos dias 6 e 7 voltadas para os jovens atendidos pela instituição. São oficinas ministradas por profissionais da cidade sobre rádio, redação para jornal, youtube e RPG, temas escolhidos pela ONG para atender a vocação dos alunos que já frequentam a instituição.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Governo de Minas garante apoio à 3ª Semana Internacional de Comunicação

    O apoio do Governo de Minas Gerais na realização da 3ª Semana Internacional de Comunicação, que acontece entre os dias 9 e 11 de novembro, no Center Convention, foi a pa...

    O apoio do Governo de Minas Gerais na realização da 3ª Semana Internacional de Comunicação, que acontece entre os dias 9 e 11 de novembro, no Center Convention, foi a pauta da segunda reunião do prefeito Gilmar Machado, nesta terça-feira, em Belo Horizonte.  Ele e o secretário de Comunicação, Gustavo Moreira, estiveram com o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Miguel Corrêa.

    Na oportunidade, Gilmar Machado e Gustavo Moreira apresentaram ao secretário o cronograma do evento, que nesta edição contará com presenças de grandes nomes dos cenários nacional e internacional, e reiteraram a importância do apoio do Governo de Minas. Participaram da reunião, além de Corrêa, o subsecretário Vinícius Rezende e o consultor estratégico da pasta, Pierre Thomé de Souza.

    Segundo Gustavo Moreira, a expectativa de público para este ano é de pelo menos dez mil pessoas. Entre as presenças confirmadas, adianta ele, figuram o ex-fotógrafo da Casa Branca, J Baker, a ex-assessora de Hillary Clinton, Jessy Mejiá, a blogueira norte-americana Elianne Ramos. Do Brasil, participarão o jornalista Paulo Henrique Amorim, o escritor e músico Tico Santa Cruz e ainda Érica Vieira, do movimento Catraca Livre. “É uma oportunidade a mais para trocarmos experiências e estabelecer parcerias tanto nacionais como internacionais”, disse Gustavo Moreira.

    A exemplo das edições anteriores, a 3ª Semana Internacional de Comunicação terá uma série de palestras, workshops e debates, desta vez com foco especial para as redes sociais. O prefeito Gilmar Machado enfatizou a vocação do município na área educacional. “Em uma cidade educadora é fundamental criar ferramentas para que fiquemos permanentemente abertos para o mundo”, afirmou.

    Miguel Corrêa garantiu empenho na busca de parcerias para o evento, além de assegurar sua presença na abertura. “O Governo aposta no mercado novo da economia digital. E o que temos de maior valor são os players que atuam nas mídias e queremos investir muito no ecossistema dessas pessoas”, disse. Ainda segundo o secretário, a 3ª Semana Internacional de Comunicação servirá de parâmetro para futuros eventos da mesma envergadura a serem realizados na capital do Estado.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Estados Unidos, França e Rússia confirmam presença na III Semana Internacional de Comunicação

    O Governo de Minas e as representações diplomáticas dos Estados Unidos, França e Rússia confirmaram hoje (18) participação na III Semana Internacional de Comunicação, que acontece em...

    O Governo de Minas e as representações diplomáticas dos Estados Unidos, França e Rússia confirmaram hoje (18) participação na III Semana Internacional de Comunicação, que acontece em Uberlândia, nos dias 9 a 11 de novembro deste ano. O evento fará uma homenagem aos Estados Unidos.

    O secretário de Comunicação de Uberlândia, Gustavo Moreira, foi recebido nesta sexta-feira (18) na Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SECTES), em Belo Horizonte, para apresentar o evento. “Quero agradecer ao prefeito Gilmar Machado, ao governador Fernando Pimentel, o deputado Professor Neivaldo e meu amigo Marco Cordoni, por acreditar e reconhecer a importância deste projeto. Tenho certeza que mais uma vez faremos um grande evento”, disse Gustavo Moreira.

    Neste encontro foram acertadas parcerias e a participação das instituições presentes nas mais de 30 atividades da III Semana Internacional de Comunicação, um dos principais eventos da agenda oficial da cidade. Anualmente, o município é a sede de uma série de apresentações e debates sobre comunicação em nível global com convidados brasileiros e estrangeiros.

    A apresentação contou com a participação das representantes russas da Ural Federal University, a adida da França em Minas, Christine Masson; Olga Novoselova, diretora de projetos internacionais do departamento de Comunicação da Ural Federal University da Rússia; as assessoras da Fundação de Amparo à Pesquisa do estado de Minas Gerais (Fapemig),Flávia Perdigão e Gabriela Dilly; Danielly Tolentino, da Universidade do Estado de Minas (UEMG); Carlos Magno de Souza Paiva, coordenador de Relações Internacionais da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP); Euler Darlan Neves, superintendente de Ensino Superior da SECTES; e Aline Burni e Michele Ribeiro, da assessoria das parcerias internacionais e nacionais da SECTES, e o coordenador do programa Cidades Digitais da SECTES, Marco Cordoni.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • Secretário de Comunicação de Uberlândia se reúne com diplomata norte-americano

    O secretário de Comunicação de Uberlândia, Gustavo Moreira, reuniu-se nesta segunda-feira (10) com o diretor de Educação, Cultura e Informação do Consulado-Geral dos Estados Unidos em...

    O secretário de Comunicação de Uberlândia, Gustavo Moreira, reuniu-se nesta segunda-feira (10) com o diretor de Educação, Cultura e Informação do Consulado-Geral dos Estados Unidos em São Paulo, Rakesh Surampudi, para apresentar a Semana Internacional de Comunicação de Uberlândia. O secretário contou ao diplomata sobre as duas primeiras edições do evento e convidou a missão norte-americana para visitar a cidade, já que o país será o homenageado na Semana de Comunicação em 2015.

    O diplomata apresentou algumas sugestões que serão discutidas ao longo do próximo ano por ambos. Em maio, o secretário visitará Nova York para uma agenda de reuniões preparatórias para a terceira edição da Semana de Comunicação. Gustavo Moreira deverá se encontrar com diversos profissionais de comunicação nos Estados Unidos, alguns deles indicados pelo diplomata.

    O encontro deu início a um relacionamento que a Prefeitura de Uberlândia terá muito empenho em estreitar. Rakesh Surampudi foi receptivo e demonstrou seu interesse em cooperar com o sucesso de mais uma edição do evento.

    A II Semana Internacional de Comunicação de Uberlândia aconteceu de 3 a 5 de novembro e teve a participação dos jornalistas Richard Lapper, do jornal britânico Financial Times, e Julio Gomes Filho, da BBC Brasil, além da cineasta americana Ellie Kanner, entre outros.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • 14:00 hs

    As diferentes faces da ilustração

    Por Ludmylla Ribeiro Mendonça Nesta terça (04), a Semana Internacional de Comunicação, propôs de forma descontraída entender o diferencial da ilustração na comunicação, com os palestrante...

    Por Ludmylla Ribeiro Mendonça

    Nesta terça (04), a Semana Internacional de Comunicação, propôs de forma descontraída entender o diferencial da ilustração na comunicação, com os palestrantes Fernanda Oliveira (escritora) e Guilherme Batista (ilustrador).

    Na conversa foram citados diferentes aspectos que a arte carrega e demonstra em relação a transmissão de valores, no relacionamento diferencial de aproximação do público com o desenho e na identidade visual transmitida.

    “Todas as artes se completam”, segundo a escritora Fernanda Oliveira. A palestrante demonstrou através de seu posicionamento que as linguagens, sensações, formas, cores e técnicas, são detalhes importantes para sensibilizar. Além disso, são capazes de transpor para a ilustração a interpretação transmitida por esses elementos.

    Conectar, ler e pesquisar influenciam nas melhores escolhas para a produção da arte, pois ela está composta em todo lugar, necessitando convencer, surpreender e comunicar com o próximo. Por isso, é super importante se ligar em tudo.

    Como diria o ilustrador Guilherme Batista “imaginação é o limite!”, então, acredite em você e no seu potencial, procure buscar as inspirações no seu tempo. Abra novos horizontes e o seu coração, que o sucesso virá como consequência.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • 12:00 hs

    National Geographic em lentes, frames e flashs

    Por Otávio Vitor João Marcos Rosa mostra seu trabalho discorrendo sobre os desafios da profissão. Com a apresentação de Hugueney Bisneto, a noite de palestras do último dia da Segunda Sema...

    Por Otávio Vitor

    João Marcos Rosa mostra seu trabalho discorrendo sobre os desafios da profissão.

    Com a apresentação de Hugueney Bisneto, a noite de palestras do último dia da Segunda Semana Internacional da comunicação se iniciou. Em torno de apresentações e agradecimentos, João Marcos Rosa foi o primeiro palestrante chamado. Ele discorreu sobre aventuras em fundos fotográficos.

    O fotógrafo relatou sua obsessão por registros e acrescentou que essa atividade vem desde os primórdios da humanidade. Com uma abordagem experiente, João, falou através de belas, exóticas e contrastantes fotografias, sobre assuntos relacionados a histórias visuais. Depois de sua exposição, abriu um bate papo sobre as suas experiências e aventuras na vida selvagem, lugares desconhecidos e diferentes povos, trazendo consigo fotografias históricas que foram capas da National Geographic.

    Com histórias vividas em lentes, frames e flashs excepcionais, manifestou os desafios da profissão, a coragem que o levou em grandes viagens, selvas, pesquisas em campo com vivências em lendas de populações ribeirinhas e indígenas. Mostrou também fotos com as quais conseguiu, com muito esforço, garantir prêmios.

    Em contraste relatou sua paixão pela fauna e sua diversidade, que garantia estruturadas reportagens em um contexto especial sobre determinado documentário. Com um carisma impressionante, encerrou sua palestra exibindo uma foto incrível e uma frase cotidiana “Não sabendo que era impossível, foi lá e fez” de Jean Cocteau, arrancando os aplausos da platéia.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter
  • 10:00 hs

    O empreendedorismo na rodada de negócios

    Por Otávio Vitor Patrícia Travassos comenta sobre jornalismo sensacionalista, novas tecnologias e suas considerações sobre o evento em uma entrevista exclusiva. Com um bom humor e um carisma...

    Por Otávio Vitor

    Patrícia Travassos comenta sobre jornalismo sensacionalista, novas tecnologias e suas considerações sobre o evento em uma entrevista exclusiva.

    Com um bom humor e um carisma imensos, a jornalista e publicitária Patrícia Travassos participou da Segunda Semana Internacional da Comunicação, falando sobre empreendedorismo na comunicação e os desafios do negócio.

    Em um ambiente descontraído, Patrícia relatou que talento, criatividade e inovação são características que uma pessoa deve ter para poder abrir uma empresa ligada à comunicação. Depois partiu para uma discussão sobre planejamento em um processo de criação, destacando os prós, contras e ilusões do empreendedorismo no que envolvem riscos, responsabilidades e reputação diante de um mercado ativo.

    A palestra foi totalmente aberta a um debate com jogos de perguntas e respostas, mediado pela também jornalista e figura pública na região, Renata Tavares. As argumentações se encerraram com reflexões sobre o livro escrito por Patrícia, “Minha mãe é um negócio”, em que trata do cotidiano materno de uma mulher empreendedora moderna. Ela também exibiu o episódio piloto da série que deu origem ao livro, “Mães S/A” retratada no Fantástico.

    Patrícia Travassos, após a palestra e alguns livros autografados nos recebeu para uma rápida entrevista, confira:

    Em um contexto jornalístico, há uma área onde gosta mais de atuar?
    Minha aérea é mais comportamental, gosto de abordar em meus conteúdos projetos humanos, histórias de pessoas e tendências de comportamento.

    Qual a sua opinião sobre jornalismo sensacionalista?
    Fazer um espetáculo é um problema, acho importante e fundamental a seriedade e credibilidade no jornalismo.

    Quanto à cobertura de tragédias, como foi a da TAM, em São Paulo, como funciona a captação do fato que gera a notícia no tempo determinado?
    Trazer a noticia para as pessoas que estão no local naquele momento determinado é a essência do jornalismo que é muito importante, sendo necessária atenção redobrada para conseguir relatar os fatos acontecidos.

    As novas tecnologias podem informar o fato antes, isso é um desafio?
    Conseguimos cada vez mais dar a noticia instantaneamente, isso é bom e ruim. Levando em consideração que no instante que temos agilidade na informação, muitas das vezes não temos tempo de apurar as noticias com mais profundidade e refletir antes de falar, trazendo alguns riscos, mas na verdade acho muito importante a geração da noticia nas novas tecnologias.

    Como publicitária e jornalista formada, a comunicação está na veia. Essa paixão vem de família?
    Não. Sou a primeira jornalista na família, uma coisa recente.

    Como foi receber o convite para estar palestrando na Segunda Semana Internacional da Comunicação?
    Eu adorei. Gosto muito deste contato com o público, ainda mais em outro estado onde podemos estar com estudantes em comunicação e a partir desta troca, podemos criar novos formatos e conseguir estabelecer um jornalismo que seja mais contemporâneo.

    Compartilhe:
    FacebookTwitter

Local

Center Convention

Espaço multiuso elogiado por grandes artistas brasileiros, com estrutura completa para a realização de todas as atividades programadas, inclusive para o show de Tico Santa Cruz

Conheça Uberlândia

Parceiros

Patrocínio

Apoio

Realização: